THE DARKEST HOUR – A NOITE MAIS SOMBRIA DO ANO

outubro 21, 2010 - Uma resposta

Olá galera,

Hoje não vai ter resenha de banda, esse post é para ajudar na divulgação de um evento muito FODA! que vai rolar em São Paulo, capital.

The Darkest Hour – A Noite Mais Sombria do Ano

Postpunk – Gothic – Darkwave – Industrial – Deathrock

19 de Novembro
23h
r$7,00
Espaço Impróprio

Comunidade do evento no Orkut
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=107504078

Anúncios

64revolt – Aim For The Flat Top

outubro 9, 2010 - Leave a Response

64revolt já foi postado aqui duas vezes, essa será a terceira vez que falamos desse trio suéco!

A primeira vez foi para falar do excelente EP que se intitula, Ballads Of Malice And Discontent e o segundo post foi com as letras das músicas.

Para minha surpresa, semana passada estava pesquisando sobre eles no Last.FM e encontrei outros dois discos mais recentes, um de 2008, que é sobre o qual vamos falar e outro de 2009 que se chama What a Horrible Night to Have a Curse (que eu ainda não ouvi direito).

Fiquei felizão em saber desses discos e mais ainda pela banda estar na ativa.

O disco Aim For The Flat Top é perfeito, gravação impecável, tem 15 músicas, sendo 48 minutos de som, começa com a música C.A.P.I.P que é fantástica, dá vontade de pogar na cadeira, é mega dançante, muito foooda! Na sequência, em ordem mesmo, as geniais Neat Girl, Next Generation, Alice, Sweet Alice, Moving Backwards – que são músicas do EP, mas a gravação tá diferente, muito melhor – depois tem a Rebel Day, Second Attack… poxa só musicão!!!

Baixem isso ONTEM! =)

Se vocês tiverem grana e quiserem comprar os cds originais, tem no Myspace (http://www.myspace.com/64revolt) deles para vender, tem que pagar via Paypal + Shipping (taxas de correio).

Mediafire
http://www.mediafire.com/?myyzgyj1dyz

Artwork

 

64revolt – Neat Girl (live Tullakrok) – 2006

64revolt – Hurricane (live Hultsfred) – 2005

Documentário sobre Digital Hardcore

agosto 13, 2010 - Leave a Response

Hey!

Estava ouvindo Punish Yourself e ATR no Youtube, daí resolvi digitar Digital Hardcore para ver o que aparecia e encontrei um documentário que foi produzido na Alemanha.

Tá em alemão, mas vale como registro ou para quem entende alemão #fikdik

Parte I

Parte II

Parte III

Parte IV

No Brigade – Back In Hell

julho 16, 2010 - Leave a Response

Retaliação contra a autoridade e o confronto atinge o seu pico com No Brigade, esforço sophomore (?) Back In Hell. A marca de hardcore digital denuncia modas e vai para a garganta com o ruído da raiva molhada!”

O No Brigade é canadense, conta na formação com I NO e YOU NO (ahahaha, é sério!).
O cd é excelente, tem 10 músicas, foi lançado agora em 2010 pela D-Trash.

Antes de baixar, ouça o Myspace (http://www.myspace.com/nobrigade)

Rapidshare
http://rapidshare.com/files/328668272/dtrash124-nobrigade.zip

Megaupload
http://www.megaupload.com/?d=M7IYM4AR

Artwork

The Prodigy @São Paulo/Via Funchal (23/10/09)

julho 16, 2010 - Leave a Response

Só para constar, eu (Foca) estive lá e foi sensacional, é o terceiro show deles que vejo, e esse me surpreendeu demais, alias o disco Invaders Must Die me surpreendeu muito, acho o melhor deles disparado, posso falar que é melhor que o The Fat Of The Land! Não atirem pedras! Hahahaha

Segue alguns vídeos que encontrei no Youtube.

Voodoo People & Invaders Must Die

World’s on Fire & Breathe

Take Me To The Hospital & Out Of Space *

*foram as duas últimas do show, e que show!

Atari Teenage Riot tá de volta!

julho 16, 2010 - Leave a Response

Yeaaah motherfuckers! 🙂

Eles voltaram em Janeiro de 2010, depois 10 anos, caralho, muito tempo. Hahahaha

E a formação atual conta com nada mais nada menos que o Alec Empire (óbvio!), a charmosa Nic Endo e o estiloso CX KiDTRONiK.

E já tem música nova, se chama Activate.

Enjooooy!

Rosapark

agosto 11, 2009 - Leave a Response

Projeto bem louco que eu descobri relendo os comentários do blog. Vou transcrever o comentário aqui porque merece:

Ótimo o blog. Há tanta coisa disponível online que é difícil filtrar as coisas boas, daí a importância das resenhas de vocês.

Se já não conhecem, eu recomendo que dêem uma escutada no anarco-feminista-digital-punk dos franceses da ‘Rosapark’, que disponibilizam a sua discografia na páginahttp://www.freewebtown.com/rosapark/.

Pietro – Maio 12, 2008 at 9:21 pm e

Entrei animadão no link e curti bastante o som. Tem uma pegada que me lembrou bastante o Atari Teenage Riot com batidas quebradas misturadas com um kick pesado, reto e rápido! Vocais que variam de refrões cantantes a discursos gritados com samples em francês. Guitarras punks sujas fazendo riffs que dão um gostinho extra e uma vontade de pogar!

Não achei muita informação sobre a banda além do que eu li no comentário. Quem achar posta ai!

ROSAPARK – Live in Nanci

Videografia: The Prodigy

agosto 5, 2009 - Leave a Response
Depois de um grande hiatus (expressão que o próprio foca me ensinou), decidimos homenagear o Prodigy, que fará show no Brasil esse ano ainda e que significa para mim o marco inicial no mundo da musica eletronica. Lembro como se fosse hoje o dia que colocaram no winamp pela primeira vez aquela “banda de música eletrônica”, eu torci o nariz mas logo depois achei aceitável, até chegar ao ponto de sentir vontade de ouvir e a partir daí só aumentou a piração.
Prodigy é um projeto britânico de big beat, subgênero da música eletronica que tem como característica batidas de hip hop e funk bem aceleradas e usualmente riff de guitarra e distorções. Surge da mistura do breakbeat com o hard house.
Hoje o Prodigy é Keith Flint, vocal e ex-dançarino, Liam Howlett nos teclados e Maxim Reality, vocal e MC. Os videoclipes deles são obras primas regadas a subversão, sujeira e underground (sem falar do alto teor lisérgico de todos eles).
Minha parte da homenagem vai ser essa playlist do youtube que tem a videografia (se o youtube não sacanear com nenhum vídeo) deles. Preparem a pipoca e refrigerante ou seja lá o que vocês quiserem tomar para assistir!

Depois de um grande hiatus (expressão que o próprio foca me ensinou), decidimos homenagear o Prodigy, que fará show no Brasil esse ano ainda e que significa para mim o marco inicial no mundo da musica eletronica. Lembro como se fosse hoje o dia que colocaram no winamp pela primeira vez aquela “banda de música eletrônica”, eu torci o nariz mas logo depois achei aceitável, até chegar ao ponto de sentir vontade de ouvir e a partir daí só aumentou a piração.

Prodigy é um projeto britânico de big beat, subgênero da música eletronica que tem como característica batidas de hip hop e funk bem aceleradas e usualmente riff de guitarra e distorções. Surge da mistura do breakbeat com o hard house.

Hoje o Prodigy é Keith Flint, vocal e ex-dançarino, Liam Howlett nos teclados e Maxim Reality, vocal e MC. Os videoclipes deles são obras primas regadas a subversão, sujeira e underground (sem falar do alto teor lisérgico de todos eles).

Minha parte da homenagem vai ser essa playlist do youtube que tem a videografia (se o youtube não sacanear com nenhum vídeo) deles. Preparem a pipoca e refrigerante ou seja lá o que vocês quiserem tomar para assistir!

http://www.youtube.com/view_play_list?p=C83E14DE50D9A7E1&playnext=1

Digiters never dies!

março 25, 2009 - Uma resposta

Devido ao tempo inativo, até pensei que as coisas estariam caminhando para uma morte lenta. Mas ando reanimado com algumas notícias e idéias! A número um é um release que foi publicado pela Azucrina Recs. A segunda é uma onda que eu estou de gravar sons ambientes, semente plantada pela vnss e sua idéia em humanifestation. A terceira é minha viagem para Blumenau sem data de voltar e uma possível euforia criativa que eu estou esperando que isso gere. A quarta e importante é que eu estou começando a criar umas peças musicais com espaços para vocais (FOCAAAA!!!) para um possível novo lançamento.

Eu sou um enrolado e não consegui transformar o virtual em físico, mas quem se importa. Faça o download e seja feliz, ou não.

Digiters – Complex Resistance

setembro 13, 2008 - 3 Respostas

Sei lá o que escrever disso! Meio emocionante até! Hahaha

Complex Resistance é o nome do material (DEMO) que o Murilo (Digiters) grande amigo de Vitória/ES, acaba de lançar, produzido essa semana em seu computador, aproveitando as férias de trabalho/escola, foi usado o programa Ableton Live, um programa sinistro, sintetizadores, batidas e muitos samples, salada de frutas, tudo misturado…

É tudo tão nerd, tão politizado, tão faça você mesmo, tão meigo, tão áspero, tão IRADO!

São 4 sons agonizantes, as músicas Scream for Dady e Swing a Core Baby são brutais, insanas e dá vontade de ficar botando no repeat, não desmerecendo as outras, é claro!

Ahhhh, sem contar que os textos do encarte são magníficos e geniais, leiam!

O e-mail dele é murilo@riseup.net, escrevam falando do que acharam, xinguem, mandem spam! Ele vai curtir! =P

Ano: 2008

Download: Mediafire